Blog do Leão Pelado



Este blog está construído segundo as normas da W3C, pelo que pode apresentar irregularidades em browsers que não as sigam, como o Internet Explorer e o Google Chrome. As bandas rotativas não funcionam no IE e as molduras são duma só cor.


Visite o blog da Mentira!
Colaboradores:

A. João Soares, Aruangua, J. Rodrigues, Sapiens, Mentiroso



O Culto da Desinformação

Uma autêntica campanha de desinformação é desde há décadas levada a efeito pelos nojentos pedantes que pomposamente se intitulam de comunicação social, nome que por si só mostra a enorme e brutal impostura com a perversa intenção de enganar todo o mundo. É um nome que faz rir francamente todo o cidadão de qualquer país democrático após ter aberto a boca de estupefacção, pois que imediatamente revela o pedantismo, a arrogância, o embuste e a falta de democracia encerrados numa tal expressão.

Isto não nos contam esses pedantes energúmenos e têm-nos sistematicamente escondido como se vive ou governa em países democráticos; como se dominam os animais políticos e se lhes proíbe a corrupção de modo vigiado; como se lhes impede a promulgação de leis que a população rejeita massivamente; como os políticos não estão acima da lei, não têm privilégios de imunidade e não ficam impunes; como funcionam os sistemas de saúde e de segurança social; como as universidades e os estudos em geral estão organizados, nem como funcionam os estágios em todo e qualquer curso; como os serviços de saúde tratam as pessoas (até na rasca Espanha procedem quase normalmente neste assunto) e porque há pacientes que agridem os funcionários da saúde.

Os noticiários da televisão em Portugal duram cerca de uma hora: incrivelmente longos! Após as notícias ou com elas entremeado, apresenta-se longamente futebol por desporto (nos outros países não passa de uns instantes ao fim dos noticiários) e apresentam-se reportagens de carpir, a «história da coxinha», anúncios de programas e outras tretas do género que nada têm a ver com notícias. As verdadeiras informações de interesse nacional e vital, necessárias à população, sobre os assuntos citados no parágrafo anterior e outros do género, são maldosamente escamoteadas, mantendo a população que não se informe por outras vias – o que é um pequeníssimo número – numa profunda ignorância sobre assuntos da mais alta importância para a sua vida.

As notícias são programas de coscuvilhices, lixo. Em vez de informar atiram-nos com toda a banha da cobra dos políticos corruptos. Não há país que dedique tanto tempo a essas bandas (em Portugal, de associações criminosas). Para quê? Ninguém precisa que lhe façam lavagens ao cérebro. Fazem-nos constantemente e em profusão aturar a perversidade desses ladrões. O que eles dizem não tem o mínimo interesse para nós, só as suas acções e consequências contam, porque só elas afectam as nossas vidas. A única coisa que esses corruptos malvados querem é votos para poderem continuar a roubar impunemente e a parir leis que lhes garantam essa mesma impunidade. Em nenhum país democrático se ouvem constantemente os políticos, só em Portugal.

Como se sabe, as leis são mal formuladas, desadaptadas à realidade e à sua necessidade e muitas delas destinam-se apenas a proteger os interesses ilícitos dos seus fabricantes, para lhes outorgar privilégios inadmissíveis e inexistentes em democracia, para lhes garantir a irresponsabilidade para com o país e a impunidade no roubo. Um dos motivos para a má legislação é de sem dúvida alguma a maioria dos deputados serem advogados falhados que pela sua incompetência profissional se agarraram à política como tábua de salvação.

Nestas circunstâncias de ignorância por falta de informações úteis e abundância de indesejáveis ludíbrios, compreende-se assim como intrujões maliciosos como o Cagão Feliz ou a Manela Leiteira apresentem planos de segurança social e de saúde que só podem cavar a já grande desigualdade entre os portugueses e que, por absoluto desconhecimento, ninguém os contrarie. Devido à verdadeiramente maldosa desinformação jornaleira, os portugueses estão completamente em branco sobre este assunto, para eles vital, assim como sobre tantos outros. Saiba-se que o projecto desses dois malvados é uma autêntica agressão aos Direitos Humanos e que nem a Suíça, país profundamente capitalista e com um sistema de saúde 100% privado e capitalista permite. Este sistema suíço completamente privado é obrigatório, universal e igual para todos os cidadãos, o contrário do que esses abortos antidemocráticos pretendem fazer-nos. A única vantagem em pagar mais é a de se ter acesso aos serviços hoteleiros menos modestos dos hospitais, como quarto privado. Tudo o resto é democraticamente igual para todos e os cuidados médicos não estão à venda nem existem os lobbies de cá. Existem, sim, tarifas universais por acto médico obrigatórias para todos os médicos ou hospitais, públicos ou privados. A ladroagem da saúde, que não é permitida, torna-se assim praticamente impossível. Todos os médicos trabalham para o sistema nacional de saúde e qualquer pessoa pode escolher o médico de sua preferência com preço igual para todos sem excepção. Isto não é uma característica do sistema suíço, é o sistema universal europeu de que Portugal é única excepção.

Ao esconderem-nos factos dos mais importantes para a nossa vida, essa canalha de biltres desinformadores, pelas suas consequências, está a agredir-nos e a praticar acções criminosas contra nós. Crêem eles que têm o direito de escolher o que nos transmitem. Pior do que a crítica do chamado «lápis azul», visto ela se ter limitado exclusivamente a factos políticos. Nesses tempos estávamos mal, mas neste sentido estamos agora indubitavelmente muito pior.

Não esquecer, pois que, pela sua actuação, os dois abortos mafiosos acima mencionados tencionam afastar-nos ainda mais dos sistemas democráticos. De notar que esta doutrina se implantou, infelizmente no PSD, tornando-o um partido anti-democrático, visto o direito à saúde ser parte integrante dos Direitos Humanos. Cada país tem o seu sistema, mas nenhum europeu democrático tem o que nós temos e muito menos algo como esse vigarista propõe. No entanto, devido à desinformação, os portugueses ignoram-no, pois que nunca ouviram uma palavra sobre os sistemas de saúde e de segurança social europeus em vigor.

Este bando de jornaleiros alarves e grosseiros embruteceu a população e tem feito o jogo dos políticos, só se movendo contra eles com a garantia de scoops ou por partidarismos. É incrível o tempo de antena atribuído aos políticos, para que estes tenham todo o tempo e mais oportunidadse para nos ludibriar. Este é outro caso único em toda a Europa. Portugal tem imensos casos únicos que nos rebaixam perante o mundo. Porque é que em Portugal temos de ouvir a máfia a toda a hora? O que precisamos é de saber o que fazem, de exigirmos que dêem a devida importância às nossas necessidades vitais e de controlá-los à rédea curta.

Outro assunto que se compreende por soar fortemente como outra roubalheira é a lamúria contínua das estações de televisão sobre a concorrência de publicidade por parte da RTP. Como pode isso ser, se soubermos que na maioria dos outros países europeus também as estações dos estados têm alguma publicidade? Que o tempo de publicidade apresentado pelas estações comerciais é bastante inferior ao das nacionais, talvez apenas a terça ou a quarta parte? Mas que treta é esta? Há a isto uma excepção: a Espanha, quase sempre um mau exemplo a evitar em tudo.

Com efeito, a publicidade deveria mesmo acabar totalmente, pois que estimula enormemente o consumismo, sobretudo em países mais atrasados como Portugal, em que um sistema educativo extremamente deficiente nem ensina à população como defender-se da publicidade. Ora o consumismo, estimulado pela publicidade e em conjunto com a explosão demográfica são as maiores ameaças para a própria continuidade da existência humana.

Que consideração pode merecer uma cambada que se empenha em mentir e desinformar, encobrindo os crimes dos políticos em prejuízo da população? Alguém leu um desses bandalhos informar qual a causa da miséria e da desgraça actuais? Pois ela é era evidente na altura em que os políticos corruptos e ladrões cometeram esse crime e poderia muito bem ver-se o que iria originar. Os governos do Cavaco roubaram e desbarataram os fundos que deveriam ter servido para preparar Portugal para o futuro – hoje – e não contentes com isso, destruíram a já pouca indústria, pesca e agricultura que existiam. Tudo isto enquanto outros países como a França, aplicaram esses fundos na reestruturação desses verdadeiros bens nacionais. Que se poderia esperar? Repete-se a pergunta: alguma vez se leu um desses canalhas aldrabões da jornaleiragem explicar o que então se passou e que é aí que reside o mal actual? Imundos infames! Não teria sido esta falsidade que provocou a eleição do Cavaco a presidente? Iria alguém consciente votar naquele que o roubou, o fez passar fome, lhe matou os familiares (serviços de saúde), fez os filhos ignorantes e desgraçou a vida a todos?

Todo aquele que encobre factos tão importantes é um canalha e um malvado. Alguém leu o Mário Crespo fazer alguma referência a estes acontecimentos que nos desgraçaram? Se não, é igual aos outros e merece ser tratado do mesmo modo desprezível. É um oportunista que apenas se serve da sua audição para as suas vinganças e ataques pessoais. Não se pode considerar umas coisas e desculpar outras vindo da mesma pessoa. Deve-se tentar descortinar os motivos que a movem, a sua honestidade e profissionalismo. O Crespo falha em qualquer destas análises. É outro vigarista. Citá-lo como exemplo é não ter capacidade mental para discernimento, o que aliás, é o comum entre a maioria da população nacional, em consequência do pré-citado.

Os jornaleiros, imbecis, animais iletrados mas inchados ao extremo de pedantismo absurdo, têm sido a maior desgraça para a língua devido ao desmesurado atraso e deficiência geral da população. Tomam-se como donos da língua, quando ela pertence ao povo. Devido à enorme deficiência no ensino, tanto uns como os outros têm deficiência em conhecimentos didácticos. Os jornaleiros com a presunção dos ignorantes e bandalhos, querendo sobressair, usam termos com significados no mínimo discordantes daquilo que pretendem dizer. A quantidade dessas bestialidades (é este o nome) é tão longa que nem uma lista reduzida se pode pretender apresentar aqui. Apenas alguns exemplos que demonstram a mentalidade bruta de tais indivíduos roídos de pedantismo. Usam indiscriminadamente o vocábulo progenitor nos suas diferentes formas (masculino, singular, etc.; para simplificar, aqui refere-se unicamente o masc. sing.) num sentido que não define a realidade específica. O seu significado é aquele que procria anteriormente ao pai; ascendente; avô. No plural avós; antepassados. É evidente que nesta acepção também pode incluir pai como significado, mas não o especifica como tal, pois que para isso é mesmo só pai. Quando os labregos empregam invariável e indiscriminadamente o vocábulo progenitor quando querem dizer pai, é no mínimo um erro crasso de ignorantes.

Vemos por vezes legendas com apóstrofos em lugar de aspas. Se não conhecem a diferença são ignorantes, iletrados pedantes. Se sabem é bem pior: são também bestas impostoras. Haverá outra explicação?

O comportamento destes animais ignóbeis, cuja dignidade e utilidade da profissão destruíram, é evidentemente o culpado da ignorância da população, presa das suas pantominas falsas, perniciosas e incompetentes, de rascas inchados pela estupidez e malignidade que arvoram. Juntamente com a máfia oligárquica política que encobrem, formam o núcleo duro que implantou a desgraça em Portugal.

A população tem sido tão enganada desta forma que chegou ao ponto de acreditar e tomar por certos os mais abjectos princípios e valores que eles pavoneiam e que a prendem no atraso, na ignorância e na miséria em que vivem. Gostam dos corruptos e crêem estupidamente que também eles poderão tirar proveito da corrupção. Como? Uma cunha para o filho ignorante que não quis estudar e com o que os pais concordaram? Bela sociedade. Esta mentalidade do Séc. XVI impede toda uma sociedade de progredir, de se civilizar, de evoluir, de ganhar o suficiente para viver, de ter acesso a uma vida melhor. Como não compreendem, do coiro lhes sai.

Sem que estes males sejam corrigidos e se adoptem os costumes e procedimentos que fizeram progredir os outros países, Portugal manter-se-á um país do quarto mundo, a estrumeira da podridão, de sentimentos e de mentalidade distorcida que jamais o deixará progredir. A miséria não será erradicada e a infelicidade permanecerá para todos salvo para os impunes. Por outras palavras: devido à corrupção existente no alto, se o povo não tomar as medidas adequadas que se impõem e não tiver mão nas golas dos corruptos, eles não irão matar a sua galinha dos ovos de ouro. Esperar o contrário é ser mais que ingénuo.

7 mentiras:

Fernanda said...

Caro amigo,

Peço desde já desculpa, mas não li o seu texto, voltarei para o fazer.

O meu comentário tem a ver com o seu e-mail e com o facto de o saber amigo do meu querido João Soares, com quem trabalho em parceria em alguns Blogues comuns.
Como para mim "os amigos dos meus amigos, meus amigos são" faz todo o sentido, vim visitá-lo.

So far so good...
Meaning: I've loved what I've seen:)))

Bom fim de semana,
Beijinhos

Fernanda said...

Olá de novo!

Ainda sem ter lido o seu texto (é preciso ter lata, dirá e com razão)
:((((

Venho desejar-lhe uma Páscoa Feliz.
Deixo um beijinho a ver se me perdoa.



PS.
Só me lembrei agora de si, porque o vi na lista dos Blogs que o João segue, eu nem vejo aqui como ser sua seguidora!!! devo estar cega com o sono.... vou dormir (^_^)

Gisele Claudya said...

Leão,
Desde sempre sinto que política me faz mal pois não consigo nunca me interessar por isso. Fico tensa só de ler. eheheheheh Mas ainda bem que há pessoas como tu para gritar ao mundo sobre tudo isso que aflige os povos: o que os políticos fazem.
Feliz Páscoa. Te adoro.
Beijocasssssssss

Mentiroso said...

Cara Ná,
O tempo é sempre curto e muitos acabamos mesmo por morrer sem chegarmos a ter tempo para fazer o que desejaríamos.
Com efeito, este blog não tem o «gadget» para seguidores, por não valer a pena. Trata de assuntos do mais alto interesse para as pessoas – a sua própria vida – e isso, está provado que em Portugal não desperta interesse. Basta ver o estado em que o país se encontra e como as pessoas vivem, pensam, reagem e actuam nesse sentido para se chegar a esta conclusão.
Se quiser ajudar à mudança, veja aqui.

Mentiroso said...

Querida Gisele,
É por poucos se interessarem que assim acontece. O complemento desta resposta encontra-se já no meu comentário anterior a partir de »Com efeito...»
Beijinho

Nuno Guerreiro said...

Grande Leão.

As pessoas estão realmente embrutecidas como dizes mas não só,estão também em puro hipnotismo causado por essa mesma C.Social que é, nem mais nem menos do que o Braço armado desses mesmos politicos que pretendem que o povo não desperte.

Apesar de a situação PT ser das piores,chego a conclusão,que por outros países se passa o mesmo, senão o que dizer dos E.U.A,país esse de tão nobres valores democráticos em que seu povo ao longo dos anos tem sido completamente desvirtuado da realidade de quem < Governa > realmente aquele país, com ajudas de FOX´s e CNN´s e ABC, todas elas propriedade das seitas Secretas que dominam todo o mundo.

O Plano está nos seus finalmente e aquilo que muito chamam de teorias da conspiração não são mais que factos que continuam debaixo de autenticas camflagens impostas por essa mesma C.Social,que utiliza a Psicologia Invertida para distorcer a realidade e trocar a verdade pela mentira e a paz pela Guerra.

As Soc. Secretas dominam o mundo, sempre o fizeram e sempre mantiveram o povo debaixo da ignorançia transmitindo o conheçimento de como Governar e manter a MANADA debaixo de controlo,reservando o seu conheçimento apenas aos "irmãos".
Se o povo conseguisse intrepretar os sinais deles,não caíria tão facil....olhem á volta.
O seu Poder é demonstrado por simbologia que está impresssa em todo o lado da nossa Sociedade.
Ele é Jornais, TV´s,Empresas privadas e Nacionais,Musica,Desporto,pontos estrátégicos do País...Tudo está debaixo de seu dominio...não há volta a dar e o futuro não se apresenta risonho.
Onde observarem nos logotipos das empresas,Piramides,formas de 1 olho,o sol,Saturno,oblisques,Serpentes etc,eles dominam...não duvide!!
O sonho antigo de dominação global está mais perto e facil que nunca e todas estas politicas que expõe,não são mais do que passos largos no caminho para o totalitarismo global imposto pela tecnologia...As novas politicas das Nações Unidas são prova disso e o Tratado de Lisboa foi a faca e o queijo que tanto ansiavam e tentaram por várias vezes passar com outros nomes,o resultado está á vista com as recomendações impostas.
As pessoas têm que acordar o mais rápido possivél,pois o que estas Sociedade Secretas não conseguiram com o Hitler,estão novamente no encalçe e desta vez,garantirão que nenhuma ponta fique solta.
Estou a realizar 1 trabalho que mais tarde deixarei por cá o link a suportar tudo o que disse...até lá,fique em paz e que o amor nunca abandone o seu coração.

Mentiroso said...

Caro Nuno Guerreiro,

Não creio que os EUA conservem esses princípios nobres dos seus pais fundadores. Tornaram-se um mau exemplo, rejeitando e profanando as próprias bases dos Direitos Humanos, sobre tudo no seu interior, como se tem visto com o sistema de saúde, os rejeitados do sistema, a insegurança que pode fazer com qualquer um com uma vida estável possa cair na maior desgraça e pobreza, ficando sem nada, sem que para isso tenha contribuído de qualquer forma. Azar, dizem eles, insegurança social, diremos nós, ou europeus.

Origem: a desinformação.

No entanto, o despertar dos povos, activado pela corrupção e crime político que se tem espalhado, tem sido demonstrado por revoltas em muito dos países com uma democracia coxa. Em Portugal, porém, ela é mais do que coxa, a tal ponto distante da população que ela se desinteressa, tendo, pelo menos até agora, deixado as mãos livres ao crime político, apadrinhado pelos mesmos desinformadores. Mantêm-se indubitavelmente embrutecidos e com esses tais mais de 52 anos de atraso enumerados pelo Eurostat há pouco mais de dois anos.

É bem possível que as sociedades secretas cheguem a dominar o mundo, mas restam algumas dúvidas. Não se insurgirão elas umas contra as outras? Permiti-lo-ão as populações, se despertarem, ou mais tarde se não acordarem antes? Tudo depende sobre o seu interesse em não se deixarem controlar contra o seu próprio interesse. Afinal, é o desinteresse do povo que permite o estado actual por falta de conhecimento e informações que são lixo e drogas para o adormecer e deixar continuar.

Bem vindo e m abraço