Blog do Leão Pelado



Este blog está construído segundo as normas da W3C, pelo que pode apresentar irregularidades em browsers que não as sigam, como o Internet Explorer e o Google Chrome. As bandas rotativas não funcionam no IE e as molduras são duma só cor.


Visite o blog da Mentira!
Colaboradores:

A. João Soares, Aruangua, J. Rodrigues, Sapiens, Mentiroso



Trogloditas Presos

Um bando de sete trogloditas, dos quais cinco rascas portugueses, foram presos na Letónia, em 16-5-07, por actos criminosos e parte deles aguarda julgamento. Roubaram bandeiras nacionais, espezinharam-nas e rasgaram-nas em público. Uma afronta ao país da bandeira e um acto da mais genuína indignidade selvagem. No entanto, habituados à bandalheira geral em que nasceram, cresceram e têm vivido em Portugal e estando completamente em branco quanto aos mais simples e básicos princípios humanos e de civismo, os monstros julgam-se inocentes e injustamente perseguidos pela polícia lituana, no cumprimento duma das suas funções mais normais.

Quer saber porque acontecimentos deste teor têm lugar? O que fez os portugueses estarem mal vistos em todo e qualquer lado onde forem? Porquê, toda a Europa (o que fica mais próximo, donde onde são melhor conhecidos) são conhecidos como aquilo que são, um bando de atrasados que berram o nome do seu país nos encontros de futebol? Se quer realmente saber, encontra-se abaixo.

Na maioria dos países é assim que os portugueses são conhecidos. Nunca assim foi até os políticos corruptos os terem convertidos naquilo que hoje são, ao mesmo tempo que lhes insuflavam o mais estúpido dos orgulhos: o orgulho de serem rascas. Para quê!?? Para os manterem contentes e anestesiados na estrumeira da Europa que criaram especialmente para eles e lhes sacarem os votos. Trata-se duma situação absolutamente normal porque esperada, já que outra coisa não poderia ser aguardada: o caminho foi traçado e seguido conscientemente, não por acaso.

Uma situação esperada não só por em Portugal nunca ter existido um sistema educativo como nos outros países. Mas lá se ia andando enquanto os pais, embora não sabendo educar os filhos, lhes ensinavam algumas bases de civismo. Com a corrupção política citada acima, os pobres de espírito até esse pouco lhes foi tirado. O resultado não foi só o de se terem convertido em autênticos trogloditas, mentalmente atardados, de tão enganados pela corrupção que se tornou geral, acreditam piamente que são um povo avançada, inteligente, instruído, civilizado, que “são os màiyóres”. Pobre lixo, vivem num mundo às avessas.

Seguindo os seguintes links obtém-se a descrição de tão digno trabalho dos corruptos que os atrasados elegem em perfeita ignorância. Link 1 Link 2. Este segundo link parece ser outro assunto, mas está estreitamente relacionado com o procedimento dos trogloditas na Letónia. E com aqueles que lá não foram.

O resultado do mesmo excelente trabalho dos corruptos se reflecte no estado da polícia e no da justiça.


Aditamento:

Após publicação deste post, alguns jornais publicaram declarações dos trogloditas em que estes afirmavam não compreenderem porque foram assim tratados, pois que não fizeram nada de mal, apenas levaram as bandeiras como recordação (como se isto por si só fosse pouco), omitindo o restantes actos noticiados na altura, em todo o mundo reconhecidos como criminosos. Afirmam ainda que foram maltratados pela polícia nacional. Afirmação fácil de fazer por portugueses e bem compreendida em Portugal, dados os conhecidos costumes da polícia portuguesa. Foi provavelmente esta facilidade de se acreditar que originou as alegações. No entanto, fazendo pesquisas pelos sites das organizações de Direitos Humanos. o que se encontra é sobre Portugal e é bem conhecido.


Aditamento II:

Para cúmulo do desrespeito para com todos os cidadãos honestos e bem formados, a canalha troglodita foi recebida com honras de heróis pela bandalheira e bestial jornaleirada nacional à sua chegada ao aeroporto da Portela para permanecer em portugal enquanto aguarda julgamento. Uma recepção muito no estilo daquela como os escoiceadores de bola são recebidos de volta à cavalariça. De recordar que a Lituânia, injustamente criticada pela referida bandlheira, contrariamente aos usos da pseudo-justiça portuguesa não guardou os trogloditas sob prisão preventiva num caso em que a fuga é algo mais que possível, donde a prevenção absolutamente admissível. No meio deste espalhafate e enquanto falavam das crianças, fomos obrigados a reparar que as ditas criancinhas eram afinal bem maduras. Crianças velhas ou demasiado velhas para crianças.

11 mentiras:

Anonymous said...

"As mudanças de mentalidades processam-se muito lentamente, pois pertencem ao domínio da história"

Quitéria Barbuda

www.riapa.pt.to

Barão da Tróia II said...

Eles clamam inocência...boa semana.

Mentiroso said...

Pois é, caro Barão, é aí que reside o problema maior: Foram ensinados de que eram livres para fazerem tudo o quisessem, incluindo abusarem dos seus semelhantes, de tudo o que existe na Terra, servirem-se de tudo e de todos.

Estão inocentemente convencidos de que têm razão. Como lhes fazer agora compreender que o que lhes ensinaram estava errado, que cresceram na iniquidade?

Anonymous said...

Como é que é possível que ainda haja países - atrasados, sem dúvida - onde a bandeira nacional ainda tem algum valor?

E depois ainda prendem aqueles pobres rapazes - verdadeiros exemplos de civismo - que só se queriam divertir...!

J.G. said...

Ainda bem que escreve isto é o mentiroso!

Olha se fosse verdade! eu a ter que lidar com os trogloditóides pequeninos no dia-a-dia e ainda por cima a ser espezinhado pela senhora ministra do pelouro... Bolas! Olha se fosse outro a escrevê-lo e não o mentiroso...nunca mais ia ao estrangeiro, bolas!

Saudações.
P.s.- quando é que escrevem umas verdades, como seja, a riqueza de princípios morais dos senhores governantes, o carisma popular e os exemplos de cidadania dados pelos nossos deputados, o aproveitamento altamente profícuo das verbas europeias na propagação da língua e da cultura, e da educaçaõ dos portugueses,...só para dar alguns bons exemplos!

Jorge G - um português não-troglodita s.f.f.

Mentiroso said...

Caro Jorge G,

Tem toda a razão e não é o único a ter essa opinião. Os assuntos que refere há anos que estão publicados. Tem muito que ler e se procurar de certo que encontrará todos os assuntos que menciona. Todavia, não têm despertado grande interesse. As pessoas não estão preparadas para o ler e compreender. Foram desmioiladas pela retórica dos corruptos, para disso se aproveitarem. Foi assim que chegámos ao estado actual. Pelo caminho pode ainda perder dois minutos e ler algumas opiniões deixadas no livro de
visitas, ao fundo da primeira página.

J.G. said...

Espero sinceramente que tenha percebido que eu estava a ironizar, não?

saudações.

Meg said...

Triste espectáculo de indigência mental e moral~!
Que gente é esta? Isto é gente?
O mais triste é que ainda são tratados como heróis, CÁ...

Jorge Borges said...

Há uma quota-parte importante de responsabilidade do nosso sistema educativo em toda esta triste história. Os sucessivos governos nunca despertaram para a necessidade de converter as escolas em lugares onde se cultivasse o civismo, a cidadania. Os programas escolares ensinam, exclusivamente, matérias convencionais, mas as escolas, essas, abdicaram de ensinar, nos recreios, nas actividades extra-curriculares, a importância de ser cidadão!
Um abraço amigo

J.G. said...

Peço desculpa mas, eu, professor, nunca me demiti das minhas funções de pedagogo e formador de mentes civicamente mais esclarecidas e educadas.

Se há culpas, e há, elas vão inteiras para os irresponsáveis 30 e tal ministros da educação que em Portugal têm passado sem brilho nem glória, nem sequer rumo certo, pelos corredores do Ministério da tutela em 33 anos.

Um abraço.

Mentiroso said...

É interessante e gentil de ler os vários comentários teus. No entanto, os anteriores não mencionavam qualquer sentimento do género doeste último.

Peço desculpa se essa foi a ideia final, porque não é de modo nenhum a ideia de base do artigo. Nem do artigo, nem do blog, nem do site onde se acha há já bastante tempo. Parece estar lá bem explicado em quase tudo o que lá está escrito: é, a lias a sua finalidade única. De certo que procurando nele se encontrará.

Mais directa e precisamente, o corpo profissional de ensino também foi afectado, o contrário teria sido impossível. Como poderia ele ter escapado ileso, quando rodeado pelo ambiente criado pela corrupção política, em que a maioria desses profissionais nasceram e cresceram? A culpa não pode ser outra senão aquele que foi indicada no teu comentário. A não esquecer, porém, que independentemete do que fica atrás, "a imagem de Professor tem sido indecente e escandalosamente denegrida!", como um professor me escreveu.

Bem-vindo sempre e obrigado pelo comentário.